Pesquisar no blogue

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Rota das Tascas (Porto)

Numa tarde de sábado partimos à descoberta das tascas mais antigas do Porto. Guiados pela Alma@Porto, tivemos direito ao petisco típico de cada uma das tascas e bebida a acompanhar.

O roteiro teve início na praça dos Poveiros, junto à Casa Guedes, o primeiro dos tascos a visitar.


Aqui comemos a famosa sandes de pernil, acompanhada de um fresquíssimo espadal.




 De seguida atravessamos a estrada e entramos no Buraquinho. Uma das mais antigas do Porto, esta tasca é conhecida pelos pratinhos de petiscos como as tripas, morcela e moelinhas.



 

Já com a barriga cheia e a pensar em como iríamos enfrentar mais 3 tascos, foi tempo de esticar um bocadinho as pernas, descendo até à travessa do Bonjardim, onde nos esperava a conhecida bifana da Conga.


Alerta: super picante!!!


Mais uma pequena caminhada e entramos no Alfredo Portista, na rua do Cativo, uma das poucas tascas que se manteve fiel ao estilo típico das tascas antigas, e neste caso de uma família ferrenha do FCP. 



Toda a tasca se encontra forrada a imagens relacionadas com o clube:



Aqui subimos ao 1º andar onde demos com duas simpáticas senhoras, uma de 80 anos e outra nos seus 60, que tratam dos petiscos da casa. Neste pequenina sala, tivemos direito à punheta de bacalhau, regada com um verde da casa.


Para terminar o roteiro, só faltava a Casa Louro, na rua do Cimo de Vila. 
Pelo caminho vamos encontrando algumas curiosidades pintadas em portas e portadas...





Apesar do estômago já se queixar que a comida era demais, tivemos de provar a sandes de presunto, o petisco mais vendido nesta casa. 


A casa está repleta de presuntos pendurados no tecto e à entrada, do lado esquerdo, encontramos uma fotografia antiquíssima do fundador, ao lado de um gigante porco que provavelmente se transformou em muitos petiscos para clientes.



E assim terminou o roteiro gastronómico, onde ficamos a conhecer mais alguns locais típicos da cidade, e onde repetimos as iguarias de uma parte que já conhecíamos.


Sem comentários :