Pesquisar no blogue

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Caixa de ferramentas?...

Na nossa cozinha há meia dúzia de condimentos que têm de estar mesmo à mão: azeite, sal, vinagre, piri-piri... Tinha visto há algum tempo atrás, nalgum artigo de decoração campestre, a ideia de utilizar uma caixa de ferramentas antiga (em madeira) para acondicionar facilmente todos esses temperos.
Ora, como não encontrei nenhuma caixa dessas, decidi fazer uma! Encontrei um projeto semelhante algures na internet, mas ajustei as medidas ao que eu pretendia, e em quase 2 horas fiquei com uma caixa de ferramentas "antiga" nova, eheh!

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Fuso de prensa transforma-se em...?

No rés do chão da nossa casa, como uma antiga casa de lavoura assim o exigia, existia um grande lagar em pedra com prensa de fuso. Mas claro que nem pensamos em desfazer-nos destas relíquias!... 

A prensa do lagar, ainda no interior da casa.
O lagar (com muito esforço) foi deslocado para o exterior da casa e passou a ser um refrescante tanque, que à sombra de um castanheiro, proporciona momentos serenos e tranquilos que um elemento de água é capaz. 



O fuso da prensa (em madeira). Se reparem, na base ele está preso a uma gigante pedra de granito, que servia de contra-peso quando a prensa era usada,

Quanto ao fuso da prensa, depois de muito pensarmos no assunto, e de muitas ideias terem sido postas de parte, fez-se luz! Literalmente!.. Porque este fuso transformou-se num candeeiro de pé para a nossa sala, eheh!


Começamos por o desmontar da base de pedra.

Fazer um tratamento com inseticida era essencial para evitar que a madeira fosse usada como alimento por diversas criaturas.
Para o fuso se segurar em pé, acrescentamos 4 pernas à base (uma verdadeira obra de engenharia!).

Depois adicionamos várias camadas de verniz para selar bem a madeira e protegê-la durante muito tempo.

Para criarmos um suporte para pendurar as lâmpadas, usamos um fecho "trinco" de um do antigos portões da casa.

E aqui está o resultado final!


O fio elétrico que usamos é do género dos fios dos ferros de engomar, revestido a tecido, neste caso uma espécie de sarapilheira, parecendo uma corda. 
Enrolamos o fio usando o percurso da rosca desenhada na própria madeira e ligamos 2 lâmpadas. 


Quanto às lâmpadas, sou fã destas de estilo vintage, de filamentos, que são tão bonitas por si só que não precisam de abajour ou qualquer tipo de acessório.


Este material foi comprado numa lojinha no cruzamento da Rua do Almada com a Rua Ramalho Ortigão, no Porto, que tem material elétrico muito original, e um atendimento 5 estrelas, recomendo!