Pesquisar no blogue

terça-feira, 30 de abril de 2013

Porta-documentos: uma encomenda

"Claro que sim!" disse eu, quando me pediram para fazer um porta-documentos para oferecer. Sem nunca ter feito nenhum antes, sou mulher para aceitar um desafio destes! :)

Acabou por ser fácil, seguindo um tutorial que alguém gentilmente colocou na internet (aqui). Exceto na parte dos bolsos com fechos! Não pela parte dos fechos em sim, mas pela parte de trás dos bolsos. Aí o meu cérebro deu um nó, porque a descrição não estava bem clara, e o resultado final não estava de acordo com o pretendido. Nada como fazer de novo e pensar à nossa maneira! Resultou! 

E umas horas depois, com alguns neurónios queimados, aqui está o resultado final!








Modéstia à parte, ficou o máximo, tanto que eu queria ficar com ele para mim, mas este já tem dona! :)



terça-feira, 23 de abril de 2013

Salada quente de quinoa

Como no outro dia peguei na quinoa para fazer os "wraps" com grão-de-bico, relembrei como adoro quinoa e fiz mais uma receita com este super-alimento. Basicamente peguei numa série de legumes que tinha no frigorífico e juntei tudo à quinoa, e ficou muito bom!
  • 1 cebola aos cubinhos
  • azeite q.b.
  • 1 dente de alho picado
  • 1 lata de cogumelos, lavados e escorridos
  • 1 curgete pequena cortada em cubinhos
  • 1 ramo pequeno de brócolos cortado em raminhos
  • 1 lata pequena de milho, lavado e escorrido
  • 1 chávena de chá de ervilhas cozidas
  • 1 cenoura ralada*
  • 1 chávena de chá de quinoa cozida
  • gengibre a gosto
  • 2 colheres de sopa de molho de soja
  • azeitonas descaroçadas cortadas em rodelas
  • salsa picada
  • 1 ovo cozido (opcional)

* Como não tinha cenoura, usei meio pimento vermelho cortado em cubinhos
Refogar a cebola num pouquinho de azeite até estar mole, depois juntar o alho e deixar refogar por 1 ou 2 minutos, mexendo bem. Juntar os cogumelos, a curgete e os brócolos. Tapar e deixar cozer em lume médio até os legumes estarem tenros, mexendo de vez em quando.
Junta-se depois o milho, as ervilhas, a cenoura e a quinoa. Envolver gentilmente e deixar aquecer. Adicionar uma pitada de gengibre e o molho de soja.
Retirar do lume e juntar por fim as azeitonas, a salsa e o ovo cozido em fatias.
Está pronto a servir! :)


sexta-feira, 19 de abril de 2013

Duas de letra & Cogumelos

No passado sábado participei num workshop de criação de cogumelos em borra de café, proporcionado pela AmbiEduca no café "Duas de Letra" no Porto. 

Acabou por ser uma experiência duplamente interessante: primeiro, a razão pela qual me inscrevi, aprender a produzir os meus cogumelos em casa a partir de resíduos orgânicos, e segundo, conheci um novo espaço cheio de pinta para poder tomar um café ou comer uns petiscos.

 A AmbiEduca dá várias formações relacionadas com a área ambiental, como o nome indica, e este da criação de cogumelos é apenas um deles, que tem tido bastante sucesso em todo o país! Lá aprendemos (ou relembramos) o que são os cogumelos, e como podemos reutilizar um resíduo orgânico (neste caso, borra de café) para servir de substrato ao desenvolvimento deste apetitoso alimento. 


Cada participante teve a oportunidade de construir o seu próprio kit de produção de cogumelos para trazer para casa e daqui a umas semanas ter uma brilhante produção caseira de cogumelos comestíveis (esperemos!).

2 Kits de produção de cogumelos (o meu é o do lado esquerdo, weeee!)

O "Duas de Letra" é um espaço muito agradável, numa antiga casa do Porto, em frente ao jardim de S. Lázaro, e distribui-se por 3 andares. Quem entra, começa por reparar nos pormenores vintage de que este espaço está recheado: o balcão revestido a antigas portas de madeira, a bicicleta pasteleira pendurada no tecto, a lousa escrita a giz com os diversos petiscos disponíveis, os armários antigos, etc!

A lousa na parede, com os petiscos disponíveis.

O balcão revestidos de antigas portas de madeira.

Um cantinho dedicado aos mais pequenos.

A qualidade dos produtos é excelente! E têm menus muito interessantes, como por exemplo 1 café e 2 bolachas por apenas 1€ (que mimo!). Têm uma esplanada num antigo pátio nas traseiras da casa, e outros andares onde ocorrem formações, eventos e onde até funciona um atelier.

A esplanada no pátio.

Fiquei deslumbrada com os candeeiros de papelão, desenhados pela Mo.Ca., especializada em mobiliário de cartão, geniais!


E claro, já que estava ali ao lado, não podia dispensar a divinal sandes de pernil da tasca Guedes, na Praça dos Poveiros, mas isso merece um post exclusivo!! Como não tirei fotos a este petisco, vou ter de ir lá brevemente para fazer a reportagem fotográfica, que chatice!... :)



Café "Duas de Letra"
Passeio de S. Lázaro, nº 48
Porto



terça-feira, 16 de abril de 2013

Wraps de quinoa e grão-de-bico

Fiz este prato para um almoço ligeiro de sábado, em que usei um dos meus alimentos preferidos: quinoa! Ficou muito bom e as especiarias dão-lhe o "power"! :)


  • 1 cebola cortada em cubinhos
  • 2 dentes de alho picados
  • gengibre (1 colher de chá)
  • 1 lata de grão-de-bico lavado e escorrido
  • caril (1 colher de sopa)
  • piri-piri (1/2 colher de chá)
  • 1 lata de tomate em pedaços
  • 1 chávena de quinoa cozida*
  • sal a gosto
* Para cozer a quinoa usa-se o mesmo processo do arroz: põe-se 2 chávenas de água a ferver, temperada com um caldo de legumes, e aidiona-se 1 chávena de quinoa, reduz-se o lume e deixa-se cozer até toda a água ter evaporado.

Refogar a cebola num pouco de azeite ou água, até ficar mole. Juntar o alho picado e o gengibre, cozer por 1 minuto.
Juntar o grão, caril, piri-piri e mexer. Adicionar o tomate e quinoa, reduzir o lume e tapar. Deixar por 10 minutos e ir mexendo de vez em quando.
Temperar com sal a gosto.

Servir em wraps ou em folhas de alface enroladas. Dá para 4 doses.
Bom apetite! :)

 Para mais receitas com quinoa vejam aqui:


sexta-feira, 12 de abril de 2013

Uma baleia para um piratinha

A minha querida amiga S. acabou de dar à luz o seu rebento e, apesar da distância entre nós ser grande (ela está a viver em França), este novo "piolhito" já tem um lugar especial no meu coração.
Como os papás decoraram o quarto do bebé com o tema de piratas, decidi fazer uma baleia de tecido (ganga) para oferecer ao piratinha junior.

Inspirei-me na imagem de um boneco de baleia que encontrei na internet, e apesar de não perceber nada do que dizia o tutorial (escrito num língua estranha tipo neerlandês), consegui desenhar o molde e ir juntando as peças...



Resultado:  uma baleia super-hiper-mega-fôfa! :)








terça-feira, 9 de abril de 2013

Torta "caprese" de limão

Mais uma receita que vi no "Côco e Baunilha" e pela qual me fiquei a babar... Como tenho limões para dar e vender (o limoeiro não pára de dar limões durante todo o ano!), achei que era oportuno fazer esta torta para levar para um jantar entre amigos.
A receita está aqui, apenas substitui o chocolate branco por uma lata de leite condensado, e ficou uma delícia!!! Desapareceu num instante! :)





sexta-feira, 5 de abril de 2013

Andor Violeta!

Não, não estou a despachá-los! Esta expressão nortenha, que eu desconhecia até há umas semanas atrás, foi usada para dar nome a um restaurante no Porto.

O Andor Violeta fica na Praça Carlos Alberto, no Porto, e é um dos novos espaços que abriram recentemente nesta zona. 
Foi mais uma vez a vez do F. escolher o restaurante e, como tal, era quase uma surpresa, não sabendo muito bem com o que contar, apenas que seria de bom gosto :)

Fotos de Andor Violeta, Porto
Cortesia do TripAdvisor

O espaço é pequeno, não deve ter mais do que umas 8 mesas, e muito acolhedor. Bem decorado, super simples, com a iluminação certa, e com peças de mobiliário vintage. O serviço é simpático, jovem e eficiente. E a comida... era a maior curiosidade, dado que este tipo de espaços tem aparecido que nem cogumelos na baixa do porto, o que normalmente é indicador de perda de qualidade. Mas não, no Andor Violeta a comida é divinal! Surpresa completa! :)

Feita pelas mãos de quem se nota que dá toda a atenção necessária a cada prato de forma a ficar perfeito, no ponto! Os pratos são gourmet, muito originais, desde as entradas às sobremesas, e o sabor é surpreendentemente soberbo! Espera-se um pouco entre cada prato, provavelmente por serem feitos na hora, mas vale a pena!



Já não me lembro dos nomes exatos dos pratos, mas para entrada comemos algo como uma mini-empada de legumes com caril, deliciosa! Peço desculpa pela qualidade das fotos, mas foram tiradas com o telemóvel...




A seguir, escolhi como prato principal lulas recheadas com creme de cogumelos, e mais uma vez estava tudo perfeito! Os sabores combinavam lindamente e a textura das lulas estava no ponto, pareciam manteiga! O F. foi para o bife Wellington que tinha um aspeto curioso, e também estava divinal.
























Como servem vinho a copo, foi essa a nossa opção.



A sobremesa não podia ficar atrás na qualidade dos restantes pratos, e escolhemos um bolo tépido de caramelo com molho de frutos vermelhos, que estava uma delícia!!!



Saímos de lá com as barrigas bem cheias, satisfeitos por ter sido uma escolha bem sucedida e por haver espaços destes na nossa cidade, onde vale a pena ir, gastar algum dinheiro (cerca de 20€-25€ por pessoa) e voltar lá muitas mais vezes!

Para quem quiser experimentar, têm de reservar e com alguma tempo de antecedência!



Andor Violeta
Praça de Carlos Alberto, 89
Porto
Tlf: 22 201 6618 / 93 566 1515





P.S.: Entretanto já voltei ao Andor Violeta. Fui lá almoçar num sábado e o serviço foi ao mesmo nível do jantar (excelente). A diferença é que há pratos mais rápidos e económicos ao almoço.



quarta-feira, 3 de abril de 2013

Cupcakes "orelhudos" de cenoura

Nesta Páscoa incumbiram-me de fazer algo especial para oferecer a cerca de 50 pessoas, tal como já tinha acontecido no Natal (com a diferença dessa encomenda ter sido para quase o dobro das pessoas!). Ora, nada melhor do que uma gulodice para simbolizar o fim da quaresma (para quem for religioso) ou simplesmente porque sim (para quem for guloso)!
Decidi fazer 50 cupcakes de... cenoura! Páscoa, coelhos, cenouras... tem tudo a ver! :)




Esta receita dá para cerca de 24 cupcakes:
  • 1 chávena de açúcar
  • 2 ovos grandes
  • 1/2 chávena de óleo vegetal
  • 1/2 colher de chá de essência de baunilha
  • 1 iogurte natural
  • 1 e 1/2 chávenas de farinha
  • 1 colher de chá de canela
  • 1 colher de chá de fermento
  • 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 1 e 1/2 chávenas de cenoura ralada
  • 1/2 chávena de uvas passas

Pré-aquecer o forno a 180ºC. Distribuir as formas de papel pelas formas de cupcakes.

Bater o açúcar, ovos, óleo, baunilha e iogurte numa tigela, com a batedeira, até estar bem homogéneo.



Noutra tigela grande, misturar a farinha, canela, fermento, bicarbonato e sal.



Lentamente adicionar esta mistura à dos ovos, mexendo bem à medida que se vai adicionando. Juntar as cenouras raladas e as uvas passas e mexer bem.

Distribuir a massa pelas formas de cupcakes, enchendo cada uma com cerca de 2 colheres de sopa de massa.


Levar ao forno por 15-20 minutos, até começarem a ficar dourados. Retirar do forno e deixar arrefecer em cima de uma grelha.




Para completar, fiz uma calda com mel, pincelei cada cupcake e polvilhei com rolinhos de açúcar coloridos.



Depois foi só espetar umas "cabeças" de coelho (recortadas em papel, pintadas com aguarela, e coladas a um palito) pelos cupcakes, colocar dentro de um saquinho individual e colar uma etiqueta colorida e personalizada!




Ficaram deliciosos! E aqui foi a encomenda :)