Pesquisar no blogue

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Queques de gengibre com doce de abóbora


Numa tarde fria de Domingo, inspirada pela leitura da revista semanal do Expresso, onde vejo sempre as receitas do Jamie Oliver, deu-me uma vontade de fazer uns queques docinhos para acompanhar um chazinho quente. Esta receita foi em parte inspirada na receita do Jamie de sponge cake rápido feito em chávenas.
 
Os ingredientes:
  •  2 chávenas de farinha (mistura de farinha normal e integral em partes iguais)
  • 3/4 chávena de açúcar mascavado
  • 1 colher de chá de bicarbonato
  • 1 colher de chá de gengibre
  • 1 colher de chá de fermento
  • 1 pitada de canela
  • 1 pitada de baunilha
  • 1 ovo
  • sumo de uma laranja
  • raspa de laranja
  • 1/4 chávena de óleo de côco ou sumo de maçã

Pré-aquecer o forno a 200ºC.
 
Numa tigela, misturam-se os ingredientes secos: farinha, açúcar, bicarbonato, gengibre, canela e baunilha. Noutra tigela, misturam-se os restantes ingredientes.
 
Envolvem-se os ingredientes secos na mistura húmida, até a massa estar bem homogénea.
 
Preparam-se as formas dos queques, e aqui deixo ao critério de cada. Eu optei por usar formas de papel dentro das forminhas dos queques, mas quem não tiver pode fazer diretamente nas forminhas mas tem de as untar com manteiga e farinha.
 
Distribuir a massa pelas forminhas dos queques e levar ao forno por 20 ou 30 minutos (espetar um palito para ver se já estão "cozidos" por dentro). Retirar do forno e deixar arrefecer por 1 minuto antes de retirar os queques das formas. Depois deixar arrefecer numa grelha.
 
Eu apliquei doce de abóbora no topo de cada queque e ficaram deliciosos pois, como os queques não ficaram demasiado doces, esta compota vem dar uma doçura extra. Quem quiser pode colocar outra compota, ou mesmo uma cobertura de chantili ou glace de açúcar.

 

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Tascos imperdíveis: Novo Rumo

 
Com este post vou dar início a uma nova temática dentro da categoria Sítios sobre tascos onde vale mesmo a pena ir, fruto da minha experiência, claro.
 
tascos (definição de Donna Lisa): restaurantes onde se come em quantidades industriais, pratos tipicamente portugueses, sem o mínimo de preocupação por níveis de gordura, sal e açúcar, e cuja última das prioridades é a decoração do local (o que não quer dizer que seja obrigatoriamente má); normalmente os pratos são confecionados com produtos locais, de ótima qualidade, que provavelmente não passaram em nenhum controlo de qualidade (só o do cliente) e são geridos como um negócio familiar, em que diversos elementos da família cumprem as várias funções no tasco (desde a mãe cozinheira até ao pai empregado de mesa); além de tudo isto, são espaços que estão sempre cheios de clientela, barulhentos, e a conta no final é desproporcionalmente inferior à quantidade de comida que se ingeriu.
 
Para começar esta "categoria" vou dar-vos a conhecer o restaurante Novo Rumo, na Maia. Este tasco foi nos apresentado pela amiga M. (a que recebeu o cavalo de pau), que já é frequentadora assídua deste espaço há algum tempo. Sabendo o nosso gosto (ou adoração mesmo) em conhecer este tipo de estabelecimentos, convidou-nos a experimentá-lo.
 
A decoração é a típica de um restaurante português que tenta mudar um pouco ao longo dos anos para se modernizar, o que acaba por dar uma grande salsada em estilo decorativo, mas não é má de todo. Há que dizer que mesmo com reserva feita para jantar, temos de esperar um pedaço pela mesa, pois o restaurante está sempre cheio (à pinha!), especialmente com jantares de grupo, o que torna o espaço um pouco barulhento.
 
Vamos ao que interessa: a comida!! Bem, começa-se pelas entradas, como é habitual. Na mesa temos à nossa espera: pataniscas de bacalhau (grandes e com bacalhau mesmo), presunto fatiado fininho, diversos tipos de pão (entre os quais, algo do género pão e broa com chouriço), azeitonas, chouriço assado e alheira, polvo em molho verde, etc.
 
 Enquanto nos empanturramos com as entradas, e bebemos um bom vinho (a adega é rica em variedade) escolhemos o prato principal. Recomenda-se a vitela assada, o cabrito (disponível apenas em certos dias da semana) e os filetes de polvo. Mas parece-me que seja qual for o prato escolhido, será bem servido!
 
 
 
 
 
 
 
 
A vitela é divinal, tenrinha e de boa qualidade. Vem acompanhada por umas belas batatinhas assadas na mesma assadeira e bem condimentadas com o molho da vitela. A acompanhar um arroz de forno em assadeira de barro, bem apetitoso e a fazer lembrar os assados da avó, e um desenjoativo esparregado.
 
 
 
 
Os filetes de polvo são também tenrinhos, com um toque agradável de limão, e acompanhados de um arroz malandrinho de polvo (com bastante tomate).
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Quando parece que o nosso estômago vai rebentar, não pensem que já terminou, é a vez das sobremesas! O nosso espanto vai para o facto de nos serem colocados todos os bolos em cima da mesa para nos deleitarmos à descrição. Tivemos direito a: bolo de chocolate húmido, quindim, bolo de bolacha, tarte de limão, profiteroles em mousse de chocolate, etc! Já não me recordo do que mais havia, pois as sobremesas vão variando conforme os dias, mas diga-se que são todas deliciosas.
 
 
No final, uma água gaseificada fresquinha para acalmar o estômago, os cafés e a conta. A dolorosa (conta) não é assim tão dolorosa, pagamos em média 16€ por pessoa, o que me parece um valor muito simpático para a quantidade e qualidade de comida servida e ingerida.
 
 
 
 
Venham mais tascos! :)

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Conjunto Coruja (menino/menina)

 
Aproveitando a onda dos acessórios de bebé, fiz mais um conjunto de babete + boneco, desta vez com a temática coruja.
 
 
Tal como no conjunto "monstro", também neste caso o boneco tem um guizo no seu interior para estímulo auditivo, além de ser feito em tecidos agradáveis ao toque e de cores bem chamativas.
 
 
Ideal para oferecer a uma mamã ou futura mamã, com a vantagem de ser um produto unissexo, por isso, podem oferecer mesmo que ainda não se saiba o sexo do bebé.
 
Este conjunto encontra-se em leilão na página do
 
Espreitem e licitem!

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Oporto Restaurante

Mais uma vez munida de um dos fantásticos vouchers "2 por 1 Deluxe"da TimeOut, fui experimentar mais um dos conhecidos restaurantes da nossa bela cidade, o Oporto.
 
Localizado junto à Igreja da Foz (que eu nunca tinha reparado, que vergonha!), numa casa térrea, passa um pouco despercebido, se não fosse a quantidade de automóveis estacionados nas imediações.
 
Fonte da imagem: Lifecooler
O aspeto exterior da casa agrada logo, e quando se entra somos logo acolhidos por uma iluminação a meia-luz, um ambiente requintado e calmo, com decoração em tons escuros, tipicamente inglesa, de muito bom gosto. O espaço é dividido a meio pela receção, havendo portanto 2 grandes salas, com as mesas bem distribuídas sem sentirmos que estamos a invandir a privacidade dos outros clientes. De notar um aspeto curioso: a maior parte dos clientes já tinha uma boa idade, sendo nós porventura os mais novos da sala! :)
 
Fonte da imagem: Lifecooler
Comecei, como entrada, pelo caldo de peixe com capa de massa folhada, uma delícia! E a combinação com a massa foi deveras surpreendente.
 
Para prato principal optei pelo bacalhau embrulhado também em massa folhada (que falta de originalidade, eu sei!), enquanto que houve quem preferisse o tornedó com cogumelos. O bacalhau estava uma delícia, no ponto, recheado com gambas, feijão verde e outras verduras, tudo bem cozinhado dentro do invólucro de massa. O tornedó, pelo que me foi transmitido, estava também muito bom.
 
Para sobremesa, procurando algo original, partilhamos (o F. e eu) um parfait de nozes, que estava delicioso. Houve quem experimentasse o strudel de maçã que, pelos vistos, também estava uma maravilha.
 
No fim de contas, a conta não foi assim tão difícil de pagar, não só por causa do voucher (claro!), mas também porque não é um restaurante tão caro como imaginava (tendo em conta a localização, decoração, fama e qualidade da comida).
Este restaurante é perfeito para ir jantar a um sítio especial (com requinte), sem ficar sem orçamento para o resto do mês.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Bolo de abóbora "Starbucks"

 
 
Vi esta receita algures e achei que se era de um bolo do Starbucks devia ser algo delicioso (e bombástico em termos de calorias), mas esta versão é ligeiramente mais light. Para quem é fã do Starbucks, aqui fica a receita do bolo de abóbora.
  • 1 e 1/2 chávena de farinha integral
  • 1/2 colher de chá de canela
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1/2 colher de chá de fermento
  • 1/4 de colher de chá de cravinho em pó
  • 1/4 colher de chá de noz-moscada
  • 1 pitada de baunilha
  • 1 e 1/2 chávena de açúcar ou adoçante
  • 1/2 chávena de iogurte natural magro
  • 3 claras de ovo
  • 1 chavena de puré de abóbora (cozida ou assada)
Pré-aquecer o forno a 175ºC.
 
Misturar a farinha, canela, sal, bicarbonato, fermento, cravinho e noz-moscada.
 
Noutra tigela, misturar o açúcar, iogurte e claras de ovo. Depois de bem mexido, juntar a abóbora e envolver bem.
 
Juntar a mistura dos ingredientes secos à mistura de abóbora.
 
Deitar numa forma, previamente untada com manteiga (ou revestida a papel vegetal), e levar ao forno por cerca de 60 minutos (verificar com um palito). O bolo fica sempre um pouco húmido por dentro, e bem pesado.
Retirar do forno e deixar arrefecer antes de servir. Sabe ainda melhor no dia seguinte :)
 
Quem quiser, pode fazer uma cobertura de açúcar para dar um toque especial (não foi o meu caso).
 
Muito bom, numa tarde de Outono, para acompanhar um cházinho :)


segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Conjunto japonês para menina

 
A pedido de muitas "famílias", fiz mais um conjunto para menina, desta vez um casaquinho kimono e uns sapatinhos a condizer.
Quando vi estes sapatos, achei que eram a coisa mais fofa do mundo, e ao procurar um projeto que os complementasse, encontrei o de um kimono, que combinava na perfeição com eles!
 
Os tamanhos são adequados para uma menina com idade entre os 3 a 6 meses. Tanto o kimono como os sapatos, são forrados a flanela, um tecido bem confortável, suave e quentinho para os bebés.
 
O casaquinho fechado.

O casaquinho aberto (fecha com uma mola).

Os sapatinhos (não são o máximo?!) :)
 
Este conjunto encontra-se disponível em leilão na página do facebook de Donna Lisa.
 
Apareçam para licitar! :)
 

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Como fazer uma caixa de madeira

Depois de tantas experiências pelo mundo dos crafts, só faltava mesmo dedicar-me à madeira. Claro que depois de ter adquirido um tico-tico (serra elétrica) já não tinha desculpas para adiar mais os projetos de madeira. E tudo começou com uma caixa de madeira, daquelas de carregar a fruta, mas em versão mini, que irá fazer parte de um produto Donna Lisa, que mais tarde irei revelar :)
 
Não foi fácil acertar com a forma de construir a caixa, especialmente não tendo nenhuma caixa para servir de exemplo, mas finalmente lá conseguimos (eu e o F.)!
 
E aqui ficam as instruções, para quem quiser experimentar:
 
 


segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Conjunto "vintage" babete + travessão

Finalmente terminei um dos conjuntos para bebé-menina (sim, falei em plural, logo fiquem atentos que nos próximos tempos vai haver mais produtos dedicados a meninas!).
Como a estatística parece que continua a ser de 7 meninas para 1 menino, parece que vou ter de apostar mais nos produtos para o sexo feminino, uma vez que há também mais procura :)
 
E assim sendo, decidi começar por fazer uma babete, com umas cores e modelo tipo vintage, como folhinhos e botões madrepérola, e para combinar um travessão florido e castiço nos mesmos tecidos da babete.

 

 


 

sábado, 3 de novembro de 2012

Tarte de abóbora deliciosa!

 
Base:
  • 300g de bolacha torrada
  • 7 colheres de sopa de manteiga amolecida
 
Recheio
  • 1 chávena de abóbora cozida e desfeita em puré
  • 2 colheres de sopa de maizena
  • 1/2 chavena de leite
  • 4 colheres de sopa de açúcar
  • canela, noz-moscada, gengibre em pó e baunilha a gosto
 
Molho (opcional):
  • 6 quadrados de chocolate negr
  • 6 colheres de sopa de leite
  • canela, gengibre em pó e açúcar a gosto
 
Pré-aquecer o forno a 150ºC.
 
Para fazer a base, tritura-se as bolachas no processador e junta-se a manteiga amolecida, processando mais um pouco para ficar tudo bem ligado. Colocar a mistura na base da tarteira e revestir o fundo e lados. Levar ao frigorífico por 30 minutos.
 
Misturar bem todos os ingredientes do recheio.
Colocar o recheio por cima da base da tarte, espalhando bem e de forma uniforme.
Levar ao forno por 40 minutos, até começar a ficar dourada.
Retirar do forno e deixar repousar até arrefecer.
 
Para fazer o molho de chocolate (para os mais gulosos), derreter os quadrados de chocolate no leite, levando ao microondas por alguns segundos. Juntar depois as especiarias e açúcar a gosto. Mexer bem e deitar por cima da tarte.
 
Fica uma delícia!! :)