Pesquisar no blogue

terça-feira, 24 de julho de 2012

Uma pequena interrupção...



Aqueles que costumam seguir o Donna Lisa, já devem ter reparado que há algum tempo que não coloco nenhum post. Não se preocupem, não aconteceu nenhuma calamidade nem perdi a vontade de ter um blog, apenas estou... de férias!! :) E como tal, também o blog estará de férias, até ao fim do mês. Mas estarei de regresso com mais posts sobre culinária, costura, crafts, etc. no início de Agosto! Encontramo-nos aqui por essa altura! =)

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Bolachinhas "sem-peso-na-consciência" (nem nas ancas!)

Sabem aquelas ideias que não nos saem da cabeça durante todo o dia e só se lhes fizermos a vontade é que ficamos bem? (Hmmm, isto faz-me lembrar um filme qualquer...) Pois, esse tipo de ideias ocorre-me muitas vezes, e ontem foi a vez de me aparecer numa nuvenzinha em cima da cabeça umas deliciosas bolachinhas para fazer vontade ao "sweet tooth", que é como quem diz, à gulodice. Masssss, como não podia deixar de ser, na versão light e saudável. Portanto, depois de chegar a casa após o ginásio às tantas da noite, tomar um banho e jantar, dediquei-me às bolachinhas! Mas valeu a pena deitar-me tarde, ficaram delicioooooosas!!! :)


Ingredientes
  • 3 bananas maduras, desfeitas em puré
  • 1 colher de chá de baunilha
  • 1/4 chavena de óleo de côco
  • 2 chavenas de flocos de aveia integrais
  • 2/3 chavena de farinha de amêndoa (ou miolo de amêndoa moído)
  • 1/3 chávena de côco ralado
  • 1/2 colher de chá de canela
  • 1/2 colher de chá de sal fino
  • 1 colher de chá de fermento
  • pepitas de chocolate (opcional)
Pré-aquecer o forno a 200ºC.
Numa tigela grande, misturar as bananas, baunilha e o óleo de côco (aquecer um pouquinho o óleo para derreter). Reservar.
Noutra tigela, misturar a aveia, a farinha de amêndoa, o côco ralado, canela, sal e fermento.
Juntar a mistura de ingredientes secos à mistura de bananas envolvendo bem. Juntar as pepitas de chocolate (eu não usei).
Num tabuleiro forrado com papel vegetal, colocar 2 colheres de sopa de massa por cada bolachinha e dar a forma redonda e achatada. Fazer assim para o resto da massa, deixando um espaço de cerca de 1cm entre cada bolacha.
Levar ao forno por 15 minutos, ou até ficarem douradinhas. Retirar e deixar arrefecer numa grelha (podem parecer moles ao início, mas ao arrefecer vão endurecendo).

Estão prontas a ser devoradas! Sem peso na consciência, pois não levam açúcar, nem manteiga, apenas um pouquinho de óleo de côco puro (saudável). Yummm!

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Ameixas em Porto



Com o excesso de ameixas cá por casa, tinha de arranjar uma forma de as conservar por mais algum tempo... Encontrei uma receita (aqui) na qual me baseei para criar esta, com a principal diferença que na original a bebida alcoólica indicada era rum, com uma calda de açúcar. Bem, faltando-me o rum (que deve ter terminado na última sangria cubana!), substitui-o pelo nosso maravilhoso vinho do Porto, sem ser necessário adicionar a calda de açúcar.

Os ingredientes:
  • 3 chávenas de ameixas descaroçadas
  • 1 chávena de passas douradas
  • 1 chávenas de figos secos*
  • 1 chávena de alperces secos
  • 1 e 1/2 chávenas de vinho do Porto
     *Como não tinha figos secos, usei tâmaras
      As quantidades podem ser alteradas conforme a quantidade de ameixas disponíveis, mas as proporções devem-se manter as mesmas. Estas quantidades dão para cerca de 6 frascos de 250ml mas ficaria melhor em frascos maiores, em que os pedaços de ameixas podem também ser maiores.

Colocar as ameixas no fundo de frascos esterilizados, até 1/3 do volume total de cada frasco. Juntar a mistura de frutos secos até 2/3 do volume total. Encher o resto do frasco com vinho do Porto.

Apertar bem as tampas e colocar os frascos imersos até à tampa em água a ferver por 10 minutos, de forma a selar os frascos e conservar o seu conteúdo por mais tempo.
Deixar esta conserva "marinar" pelo menos uma semana antes de a devorar, agitando os frascos de vez em quando, para os sabores se misturarem bem.

Estas ameixas conservam-se assim pelo menos 2 meses, e pode ser servidas como se quiser, simples, em cima de uma fatia de bolo, juntamente com uma bola de gelado, etc!

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Produção da semana

O quintal começa a dar os seus frutos (e legumes) e esta semana o que a Natureza nos conseguiu oferecer foi isto:


As ameixas sumarentas:

As framboesas docinhas:

Os pêssegos carecas:

As curgetes gigantecas:


Pela primeira vez, este ano decidimos experimentar semear curgetes. Sem saber muito bem se ia resultar ou não, entusiasmamo-nos um bocadito e semeamos com força...
Resultado: agora temos uma produção industrial de curgetes, e como se isso não bastasse, são exemplares de dimensões anormais, tais como as abóboras dos anos anteriores: gigantes (vejam aqui para relembrar)!
Estas que aparecem na foto foram as primeiras que consegui apanhar, mas a maior parte das plantas ainda está com flor, por isso promete! Se quiserem curgetes é só dizerem! E já agora, se conhecerem receitas com este ingrediente, deixem-na aqui nos comentários, senão tenho de começar a inventar comida com curgete!

Fazendo uma viagem ao passado, aqui ficam algumas receitas com curgete: