Pesquisar no blogue

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Extreme Makeover: o meu espaço de costura

Um espaço de costura frio e desprovido de personalidade…

Transforma-se num espaço acolhedor e colorido!

Com um orçamento reduzido, tive de recorrer à IKEA e à imaginação.
Os pormenores...
Legenda:
1)       Relógio (IKEA)
2)       Candeeiro (IKEA)
3)       Tapete (IKEA)
4)       Cadeira giratória (IKEA)
5)       Cobertura para mesa de costura (Donna Lisa)
6)       Painel de parede (Donna Lisa)
7)       Caixa de arrumação (IKEA)
8)       O pormenor do tablet para me fazer companhia enquanto costuro…

O processo de criação da cobertura para a mesa e do painel de costura serão postados brevemente! J

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Agulha e Linha: Saco para lanche

Por motivos profissionais, na semana passada não pude fazer os meus habituais almoços em casa, então… se Maomé não vai à montanha, vai a montanha a Maomé! Ou seja, levei os almoços caseiros comigo, para tentar manter uma alimentação saudável.
No primeiro dia ainda levei o almoço num saco normalíssimo de papel, mas depois começou a fervilhar uma ideia na minha cabeça: tenho de fazer um saco bonito para transportar o almoço! Lembrei-me então que tinha visto anteriormente uma ideia de um saco super castiço para costurar…
Depois de o procurar, lá o encontrei no blog Cotton Cloud (que tem alguns projectos gratuitos de muito bom gosto!).
O tecido esse já o tinha comprado numa das minhas dispendiosas idas às lojas de tecido, em que vi o tecido ideal para fazer qualquer coisa relacionada com comida (mas ainda não sabia o quê quando o comprei): um tecido grosso com fundo bege com desenhos coloridos de frascos de mel, ervas aromáticas, etc.


Portanto, foi só começar a seguir as instruções do projecto, mas com as dimensões que eu queria, e coser!
Ficou um saco muito fofo, e ainda melhor, é um saco reversível! Está visto que no resto da semana até os almoços me pareceram mais apetitosos! J




sábado, 21 de janeiro de 2012

Agulha e Linha: bonecos para amiga Vet

Para o aniversário de uma amiga minha que é veterinária, lembrei-me de lhe oferecer um cão e gato para colocar na recepção da clínica e assim receber os clientes de uma forma mais simpática. Um cão e gato sim, mas de tecido! =)
Tanto para um como para outro, foi preciso fazer um rascunho do boneco que pretendia e depois passar para moldes. Cortei os moldes no tecido e depois foi começar a coser as peças: a cauda, um bolso para cartões, orelhas, etc.
A seguir constrói-se a “cara”, e adiciona-se os adereços que se queira, nestes caso usei umas coleiras, com sino para o gato e com fivela para o cão.


Os moldes do gato, o bolso e a "construção" da cara: o nariz, bigodes e orelhas foram bordados e os olhos são botões.


Os moldes do cão, as peças de tecido cortadas, o enchimento, cosendo o fundo do boneco e o bolso para cartões.

O gato!
O cão!
Sei que já estão na clínica Sobrepatas, em Espinho, a receber os clientes e seus donos. Fica prometida uma foto dos bonecos no local para outro post! =)

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Agulha e linha: chinelos/pantufas

Continuando a saga "Criação dos presente de Natal 2011", vi dois projectos espectaculares da Martha Stewart (oh grande mestra!!) de chinelos/pantufas super fofos e não resisti a fazê-los para oferecer neste Natal.
Convém (mesmo!) saber o nº que a pessoa, a quem se destinam, calça, senão nada feito.

O primeiro dos dois modelos que fiz tem 2 tecidos contrastantes (cinza e laranja), para que os desenhos que se vão criar sejam bem visiveis. O tecido é feltro, confortável para calçar e fácil de trabalhar.

Começa-se por fazer o molde dos chinelos e recorta-se os tecidos.

Recorta-se o motivo que se pretende no tecido exterior.

Cose-se o contorno do motivo que foi recortado. Esta parte é opcional, pode-se apenas colar os 2 tecidos, mas na minha opinião colar é batotice e assim cosido (à máquina ou à mão) fica muito mais bonito! Dá mais trabalho mas vale a pena.

Cose-se a toda a volta dos chinelos, à mão para um ar mais rústico ou à máquina para um look mais clean, juntando as 2 peças (superior e inferior).

Cosendo à mão.
Pode-se acrescentar outros pormenores, como outros motivos, pontos decorativos, etc.
Versão cosida à máquina.
Depois é só embrulhar e está pronto a ser oferecido um belo par de chinelos/pantufas!



Estes chinelos viajaram para Kent (Inglaterra) onde espero que estejam a ajudar a cunhadita a ultrapassar o frio por aqueles lados! =)

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Pescada em papelote


Ingredientes:
·         4 Postas de pescada
·         1 Limão
·         2 Alhos franceses em rodelas
·         1 Cebola grande picada
·         2 Tomates cortados em pedacinhos
·         3 Cenouras cortadas em rodelas
·         Azeite
·         Sal e Pimenta
·         Orégãos
Temperar as postas de pescada com o sumo de limão.
Saltear os legumes com um pouco de azeite. Temperar com sal e pimenta.
Cortar um pedaço de folha de alumínio com tamanho suficiente para embrulhar cada posta de pescada. Colocar a mistura de legumes na folha de alumínio e a posta de pescada por cima desta “cama”. Polvilha-se com orégãos e tempera-se com sal e pimenta.
Fechar os papelotes hermeticamente.
Cozinhar no forno a 200ºC durante cerca de 20min. Servir com arroz integral ou puré.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Jantar no Syngular e almoço na Favorita

Para quem é apreciador de boa comida, o fim-de-semana por vezes transforma-se num verdadeiro período de 48h de degustação! Foi o que aconteceu neste que passou... Além da preparação de uns pratos saudáveis caseiros* para os almoços da semana (sim, sou daquelas pessoas que prepara as refeições para a semana toda de uma só vez... um grande OBRIGADO ao génio que inventou o congelador!), o jantar de sábado e o almoço de domingo foram dignos de registo.

* Cujas receitas publicarei em próximos posts.

A convite de uma amiga, fomos jantar a um novo espaço no Porto, o Syngular. Sendo mais do que um restaurante, tem também um espaço lounge e curiosamente pode-se fumar um verdadeiro charuto cubano, um toque especial de um dos donos, originário de Cuba.
Fruto de uma mistura de influências nacionais e internacionais, das mãos de um belíssimo chef resultam pratos maravilhosos.

Posso dizer que comi o melhor bife (Wellington) que alguma vez provei! Estava perfeito, no ponto! O resto do pessoal foi para a Posta com Crocante de Alheira e pelos vistos também não estava nada mal. Isto acompanhado com uma reserva de tinto do Douro que começou a subir à cabeça num piscar de olhos, LOL. Para sobremesa experimentei o Petit Gateux, que estava igualmente divinal.
Bem... Só de escrever isto já estou a ficar com água na boca! Infelizmente não tirei fotos desta refeição, mas acreditem que, se os olhos também comem, já ficávamos empanturrados só de olhar para os pratos! =)

Depois do jantar, tornava-se obrigatório a ingestão de um digestivo num sítio qualquer, e já que estávamos perto, optamos por ir ao Labirintho, onde nos podemos perder nos corredores de uma casa antiga, para beber um drink e ouvir boa música.

Depois de uma noite bem passada na companhia dos amigos, acordei no Domingo a umas horas indecentes para pensar sequer no que almoçar. Estava um belo dia de Sol e acabamos por ir dar uma volta ao "quarteirão" das galerias, aguardando que o apetite aparecesse e nos ajudasse a escolher onde almoçar. Fomos parar à Favorita, em Miguel Bombarda. Este novo conceito de pensão, que nada tem a ver com a imagem que nos aparece em mente quando se fala em pensão (normalmente uma coisa a modos que... muito rasca!), tem também um restaurante aberto ao público com jardim e esplanada, onde se come muito bem.

Na esplanada, a aproveitar o Sol, dos pratos do dia, escolhi o Bife de Atum grelhado e o F. foi para o Gratinado de Bacalhau com Bróculos. Estavam ambos deliciosos!

As entradas

Bife de atum grelhado

Bacalhau gratinado com bróculos.

Cheios que nem dois abades, conseguimos resistir às sobremesas e continuamos o nosso passeio para ajudar a digestão.

O que seria de mim sem o prazer de comer?... =)

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Agulha e linha: conjunto de sacos para viagem

Baseada numa imagem que a minha querida amiga S., que se encontra a viver além fronteiras, um dia me enviou de um conjunto de sacos para viagem pelo qual se andava a derreter, e eu acabadinha de saír de um workshop de costura em que a primeira aula foi precisamente aprender a fazer um saco! Achei esta coincidência demasiado boa para ser desperdiçada, então lembrei-me: que tal fazer eu o conjunto de sacos de viagem para oferecer à S. no Natal?
E assim foi!

O tecido principal foi o mesmo que usei no avental vintage (aqui), um tecido grosso, resistente e colorido, com o qual podemos combinar imensas outras cores!

Os temas dos sacos decidi-me por: pijamas/chinelos, roupa interior, farmácia, tecnologia e joalharia, baseando-me no tal conjunto de sacos que tinha visto, mas personalizando-o.

O molde foi o mesmo que usamos no workshop (aqui), só tive de o adaptar a diferentes tamanhos e recortá-lo nos vários tecidos (alguns sacos de tecidos mais finos tiveram direito a forro de cores contrastantes tornando-se assim reversíveis).


Coser, coser, coser...

Acrescentar as fitas/cordões para apertar os sacos.
Juntar uma identificação a cada saco (com papel transfer), e estão feitos!


E aqui estão os sacos:

Saco para pijama ou chinelos.

Saco para roupa interior.

Saco para artigos de farmácia.

O conjunto de sacos: jóias, hi-tech, farmácia, roupa interior e pijama.