Pesquisar no blogue

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Até 2012!


Como vou estar fora nos próximos dias, deixo já os meus votos de um Feliz Ano Novo para todos, e que se divirtam ao máximo na passagem de ano (é o que eu vou tentar fazer)!

Espero que o Novo Ano chegue com alegria e que esta perdure ao longo de 2012!

Até para o ano! :)

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Agulha e Linha: carteira cinza

Quem viu os meus posts há umas semanas atrás, sabe que este Natal decidi lutar contra o consumismo e fazer a maior parte das prendas de Natal que iria oferecer. Nem sabia no que me estava a meter!... Cheguei a 2 conclusões:
  1. fazer as prendas fica mais caro do que as comprar feitas;
  2. devia ter começado pelo menos um mês antes;
A verdade é que cheguei ao Natal arrasada de cansaço e sono, pois com a azáfama da época e com o stress de fazer todas as prendas até essa data nos poucos tempos livres, fiquei com umas horas de sono em falta e não parei um minuto! E além disso, gastei uma pequena fortuna ao comprar o material necessário! Mas, por outro lado, sobrou imensa coisa que dará para futuras prendinhas ou outro uso.

Devo dizer que uma das vantagens deste processo (DIY gifts) foi ver nas notícias o stress da maioria das pessoas a correr para as lojas nas vésperas do Natal e eu no conforto do meu lar a fazer as prendinhas. Mas muito melhor do que isso é ver/receber a reacção das pessoas quando lhes ofereço algo feito por mim, seja pelo valor que lhe dão, seja pela originalidade do presente. Por isso mesmo, vou continuar a tentar, sempre que possa, oferecer algo feito por mim!

Uma das prendas que fiz este Natal foi esta carteira:


Sabendo que a futura dona gostava deste modelo e que estaria a precisar de uma nova (que mulher é que não precisa de mais uma carteira na sua colecção?!), avancei com o projecto.
Comecei por tirar as medidas a uma carteira que eu já tinha, fiz um molde e avancei com o corte das peças. O tecido que usei foi o mesmo da bolsa para o tablet (aqui) e da bolsa para os 3 telemóveis (aqui) e o tecido do forro foi um resto de tecido que tinha sobrado de outro projecto. 

As peças todas da carteira, por unir.
Comprei as alças e o fecho na retrosaria. Acrescentei um bolso interno, que dá sempre jeito para colocar o telemóvel ou algo do género, e depois foi só coser as 2 peças (forro + exterior), juntando o fecho.

As 2 partes principais da carteira: o tecido exterior e o forro.
O pormenor de ligação da alça à carteira.

No ultimo dia antes de entregar a prenda, recebi finalmente as minhas etiquetas personalizadas e já pude acrescentar este pormenor à carteira!
Não tirei foto ao resultado final com etiqueta, mas num destes dias mostro as etiquetas.













Resultado final:

A parte da frente da carteira, com um bolso grande para colocar uns extras (p. ex., chaves).
O interior da carteira, forrado, com um bolso grande.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Biscoitos de Gengibre


Nesta época natalícia, apesar de não existir muito essa tradição em Portugal, no norte da Europa e nos Estados Unidos há o hábito de se fazer biscoitos de gengibre no Natal, especialmente na forma de bonecos ou casas (gingerbread houses).
Este ano decidi seguir esse costume e fiz uns biscoitos de gengibre para oferecer.
Aqui fica a receita:

Ingredientes:
  • 4 chávenas de farinha
  • 4 colheres de chá de gengibre em pó
  • 2 colheres de chá de bicarbonato de sódio
  • 1 e 1/2 coilher de chá de canela
  • 1 colher de chá de cravinho (opcional)*
  • 1/4 colher de chá de sal
  • 1 chávena de manteiga sem sal ou margarina
  • 2 chávenas de açúcar
  • 2 ovos
  • 1/2 chávena de melaço
*Nota: Como não gosto do sabor de cravinho, não adicionei esta especiaria.

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 180ºC. Numa tigela média misturar a farinha, gengibre, bicarbonato, canela, cravinho e sal; reservar. Numa tigela grande, com a batedeira eléctrica, bater a manteiga por cerca de 30 segundos até ficar cremosa; adicionar o açúcar e bater bem até misturar. Juntar os ovos e o melaço, e bater até ficar tudo bem misturado. Juntar a mistura de farinha gradualmente e ir mexendo bem.

Com as mãos amassar a massa e formar uma bola. Colocar a bola de massa na bancada enfarinhada e alisar com o rolo da massa, formando uma camada com cerca de 5mm de espessura. Recortar nos formatos desejados (estrelas, árvores de natal, sininhos, bonecos, etc.).
Colocar os biscoitos num tabuleiro de ir ao forno revestido com papel vegetal. Levar ao forno por cerca de 10 a 15 minutos, ou até começarem a ficar dourados.
Retirar do forno e deixar arrefecer por 1min. Colocar os biscoitos numa rede para arrefecerem na totalidade.



Estas quantidades dão para muitos biscoitos! Deu-me para cerca de 4 tabuleiros de biscoitos, porque os fiz finos, mas para quem os fizer mais espessos terá menos.

Estão prontos a ser servidos e apreciados! Ficam deliciosos, mas têm um problema grave: é impossível comer só um ou 2, são viciantes! :)

Para quem preferir uns biscoitos mais elaborados ou coloridos, pode-se decorar os biscoitos com cobertura de açúcar, pérolas de açúcar, etc. Para isso basta misturar uma chávena de açúcar em pó com 3 colheres de leite até formar uma pasta ou creme espesso e aplicar por cima dos biscoitos. Para colorir, basta adicionar umas gotas de corante alimentar (vermelho, verde, etc.) a este "icing sugar". Quem quiser dar um toque de glamour, pode espalhar por cima dos biscoitos (já com a cobertura "icing" mas ainda húmida), umas pérolas de açúcar prateadas e deixar a cobertuda solidificar.

Receita retirada de Better Homes and Gardens.

sábado, 24 de dezembro de 2011

Preparando o Natal: rabanadas light

Não sei bem se o título é o mais correcto, pois é impossível uma rabanada ser light! Também lhes poderia chamar rabanadas-menos-prejudiciais-à-saúde, mas acho que rabanadas light soa bem melhor e dá para perceber a ideia! Eheh! :)

As principais diferenças entre as tradicionais rabanadas e estas são as seguintes:
  1. Usar leite magro em vez de gordo ou meio gordo
  2. Substituir o açúcar por adoçante
  3. Assar em vez de fritar
  4. Diminuir a quantidade de ovos a adicionar
Se fizermos as contas, de certeza que o total de calorias de uma rabanada "tradicional" será bem superior ao desta versão, daí chamar-lhe light! E atenção, não ficam nada atrás em termos de sabor, a não ser a sensação gordurosa das frituras que, neste caso, desaparece!

Ingredientes:
  • 1 pão para rabanadas
  • 1l de leite
  • 1 casca de limão
  • 1 pau de canela
  • 3 ovos batidos
  • 300g de açúcar/adoçante

Preparação:

Ferver o leite com a casca de limão e o pau de canela. Tirar do lume e juntar os ovos misturados com um pouquinho de leite frio. Adicionar o açúcar/adoçante.
Partir o pão em fatias, dispor as fatias num tabuleiro e deitar a mistura do leite por cima.
Deixar ficar assim algumas horas ou durante a noite.


Pré-aquecer o forno a 200ºC.
Levar a assar num tabuleiro revestido com papel vegetal ou ligeiramente untado com manteiga (magra) até as rabanadas ficarem douradas. 
Retirar do forno, virar as rabanadas ao contrário e levar a assar novamente até ficarem douradas deste lado. Em alternativa, em vez de virar as rabanadas, também se pode colocar o tabuleiro na posição mais baixa do forno em que o calor vai assar o fundo das rabanadas. Eu tenho optado por este método e tem resultado muito bem, ficam perfeitinhas! :)

Podem ser servidas com uma calda de mel, vinho do Porto e canela (no caso das rabanadas da imagem, também juntei umas uvas-passas à calda).




quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Preparando o Natal: meias para presentes


Uma das melhores recordações que tenho da minha infância é de acordar na manhã do dia de Natal e ir a correr para o sapatinho, que tinha sido colocado debaixo da chaminé na noite anterior, e ver o que o "Pai Natal" tinha deixado. Os meus pais nunca desenvolveram muito a teoria do Pai Natal mas era uma alegria acordar naquele dia e ver o que havia no sapatinho, quer fosse trazido por essa figura, ou não! A seguir, ficava a ver a bonecada que passava na TV (o auge seria um filme dos marretas), entretida a brincar com o novo presente!
Ahhh, good old days!...

Moving on... Além do sapatinho, existe também a versão da meia, que nesse caso é pendurada na chaminé. Também é uma boa ideia para servir de "saco" para oferecer um presente no Natal.

Começa-se por recortar o formato desejado e passar o molde para o tecido.


Recorta-se em duplicado e começa-se a coser a toda a volta (à mão para um ar mais rústico ou à máquina para um ar mais clean).


  
Acrescenta-se uma beira reversível no topo da meia e outros pormenores que se queiram (no meu caso, usei guizos e uma franja duma antiga manta).



E aqui temos uma fantástica meia para oferecer um presente! É só encher e juntar uma etiqueta catita! Neste caso, usei para colocar um saco com biscoitos de gengibre (ver aqui).

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Preparando o Natal: decorações com feltro

Se a minha imaginação anda sempre a fervilhar, então em tempos natalícios nem se fala! Mais uma ideia surgiu para fazer umas decorações de Natal, desta vez em que o material a usar seria o feltro. 

Antes de continuar, vou só fazer um pequeno aparte... Algumas pessoas questionam onde é que eu arranjo tempo para fazer isto, é simples: não durmo! LOL Estou a brincar claro, infelizmente não dispenso as minhas 7h ou 8h de sono (fico tão feliz quando consigo dormir 8h horas completas!) e fico insuportável quando durmo menos do que isso.
A verdade é que nem eu sei onde vou buscar tempo para fazer isto, mas tento organizar o meu dia (um de cada vez) e aproveito todos os minutinhos livres para me dedicar aos hobbies. Se, em média, no dia-a-dia, passo 8h a dormir + 8h a trabalhar + 2h no ginásio + 1h30 nas refeições + 1h entre todas essas deslocações, sobram-me 3h30 por dia para respirar, namorar, criar, blogar, etc... Uffa! Ah, sem esquecer o fim-de-semana, esse sim mais dedicado ao lazer!

Num desses pequenos tempos livres, dediquei-me à confecção de uns corações e estrelas de feltro que podem ser usadas para os mais diferentes fins: como decoração da árvore de Natal, da lareira, como forma de fechar um saco, como enfeite de um presente (em vez do tradicional laço), e muitas outras!


Começa-se por fazer um molde em papel e passar para tecido (feltro).


Recortam-se os motivos em duplicado. Em seguida, cozi uma etiqueta de tecido a cada estrela e coração, com uma palavra impressa (alusiva ao natal, p. ex., Boas Festas ou Feliz Natal) através de papel transfer.





Depois disto cose-se as duas partes do motivo, e antes de fechar por completo, enche-se com esponja para ficar rechonchudo.

Pode-se juntar também uma fita para pendurar. E estão prontos!
Dá para fazer imensas variações disto, p. ex., estou agora a lembrar-me de uma: em vez de se imprimir palavras em transfer, pode-se imprimir imagens vintage e "decalcar" nas faces dos corações e estrelas: já estou a imaginar a cara de um Pai Natal bochechudo num desses corações, ou um anjo numa estrela... Vou guardar essa ideia para o próximo ano! :)



terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Preparando o Natal: Decorações de argila

Um dos diversos materiais a partir dos quais se podem fazer decorações para a árvore de Natal, e não só, é a argila. Tem a vantagem de ser económica e muito fácil de trabalhar!
Pode ser cortada usando moldes, no meu caso usei moldes de biscoitos, na forma de estrelas e corações, ou pode-se fazer bolinhas, ou até figuras (para quem quiser fazer o seu próprio presépio). Esse projecto vai ficar guardado para o próximo ano: fazer um presépio de barro!


Depois de se cortar o barro nas formas pretendidas, é só deixar secar ao sol durante uns dias até ficar seco.
Finalmente pode-se pintar, que é a parte mais divertida! Em cores lisas ou às riscas, simples ou com brilhantes, isso fica ao critério de cada um.


No meu caso, escolhi pintar as estrelas de branco, dando-lhes um toque de dourado com brilhantes. Quanto aos corações, pintei-os de vermelho, claro, e espalhei uns brilhantes vermelhos. Depois é só deixar secar a tinta e pendurar na árvore, usando para isso uns fios natalícios ou fita de seda.



quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Preparando o Natal: reciclagem de cápsulas de café

No número 8 da revista Soluções da “Nova Gente” encontrei imensas sugestões, como já é habitual, de ideias de decoração e crafts, neste caso, para o Natal, entre outras. Além de já ter seguido algumas das sugestões (por exemplo, personalizar umas galochas com ilhoses e fita de seda), não resisti a fazer uns anjinhos para árvore de Natal a partir das cápsulas da máquina do café! Let me say: IDEIA GENIAL!! =)
Começa-se por retirar o conteúdo das cápsulas usadas e limpá-las bem. Depois pode-se pintar nas cores pretendidas, no meu caso, vermelho e dourado. Deixa-se secar e estamos prontos para começar a montar as várias peças do anjinho.


Para visualizarem melhor, a cápsula vai servir de corpo do anjo. A cabeça será uma bolinha de madeira, por exemplo, ou de argila, ou fimo, etc. Acrescenta-se um arame flexível para fazer de auréola e umas asas em papel.


Estas são as instruções básicas para se fazer os anjinhos. Contudo, acrescentei uns pormenores: uma cara simpática aos anjinhos, uma partitura com uma música de Natal e uma fita para pendurar.

Não ficaram lindos?!! =)

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Preparando o Natal: Árvore de Natal low-cost

Para dar um ar de Natal ao local de trabalho, este ano, como nos anos anteriores, optei pela árvore de Natal versão low-cost. Ou seja, como não há orçamento para comprar uma árvore de natal artificial (há coisas bem mais prioritárias) e também é impensável cometer o crime ambiental de cortar pinheiros do monte, só sobra uma hipótese: usar a imaginação!
Infelizmente, como este Verão foi rico em diversos incêndios na zona envolvente, surgiu daí a nossa árvore de Natal deste ano: um pequeno pinheiro queimado (morto). Esta é uma boa opção para quem não tem possibilidade de adquirir uma árvore de Natal tradicional (ou não pode): procurar árvores mortas (queimadas, cortadas, partidas, etc.). E não se limitem aos pinheiros, existe outra vegetação engraçada para o efeito.

O primeiro passo é limpar a árvore e retirar os ramos que não interessam. Às vezes nem convém limpar demasiado a árvore pois começam a partir-se ramos ou cascas, podendo destruir por completo a estrutura que se pretende.
Segundo passo: colocar a arvore num vaso ou recipiente, por exemplo, com areia, para se segurar na vertical. O terceiro passo será a aplicação de spray-neve natalício, que se encontra bem baratinho em qualquer loja de chineses. Aplica-se pela arvore, reforçando nas zonas mais visíveis, principalmente nos ramos para dar o efeito de neve caída em cima deles.

O último passo é a decoração, que fica ao gosto de cada um! Este ano, além das tradicionais bolas, optei pelos materiais naturais como o barro, para “construír” novas decorações, e a reciclagem das cápsulas da máquina de café do escritório.
Essas decorações ficarão para os próximos posts, fiquem atentos! =) Mas até lá, aqui fica uma espreitadela:

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Couve-flor assada

Os nossos antepassados serviram-se da troca directa por muitos séculos para adquirirem os alimentos de que precisavam (e outras necessidades). As maravilhas da simplicidade da troca directa ainda hoje são apreciadas, principalmente em meio rural. Tem-nos acontecido isso recentemente. Ao dar algumas abóboras e nabiças a alguns vizinhos, temos recebido em troca brócolos, repolho e couve-flor, muita couve-flor! Para dar fim à couve flor, sem ser pela tradicional cozedura (ao vapor ou não), optei por seguir uma das receitas do programa “Cook yourself thin”.
Ingredientes:
  • 1 Couve-flor grande, cortada em pequenos “floretes”
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 colher de chá de sal
  • ¼ colher de chá de pimenta
  • 2 colheres de chá de caril
  • 1 colher de chá de rosmaninho
Pré-aquecer o forno a 200ºC.
Colocar a couve-flor numa tigela, adicionar o azeite, o sal, pimenta, caril e rosmaninho. Envolver tudo muito bem.
Espalhar a couve-flor num tabuleiro de ir ao forno.
Assar por 35 minutos, abanando o tabuleiro a cada 10 minutos.
Nota: Este delicioso acompanhamento tem apenas 84 KCal por dose!

domingo, 4 de dezembro de 2011

Como fazer um cão feliz

Quem adora animais, principalmente cães e gatos, como eu, e quem os tem “às dúzias” também como eu, sabe bem do que eles precisam:
1)      Amor e carinho
2)      Comida e água fresquinha
3)      Bem-estar (saúde, conforto, etc.)
Em matéria de conforto, aqui fica “Como fazer um colchão para cão a custo zero”:
·        Pegar num lençol ou cobertor que já não é usado
·        Cortá-lo na forma desejada
·        Coser as 2 partes do colchão, deixando uma parte aberta para encher o colchão
·        Encher o colchão com o material que houver à mão
·        Acabar de coser o colchão
·        Colocar o colchão no local
·        Aguardar a aprovação do novo dono (APROVADO!)
E assim se consegue fazer um canito mais feliz, a custo zero (muito importante hoje em dia)! =)