Pesquisar no blogue

domingo, 27 de novembro de 2011

Agulha e linha: Capa com capuz

Quem estiver atento às novas tendências de moda, deve ter reparado que este ano, um pouco no seguimento do ano anterior, o que está a dar são as capas! Das mais diversas formas e feitios, e dos mais diversos tecidos, há para todos os gostos!
Sendo fã de roupa vintage, encontrei numa loja online (inglesa ou americana, já não me lembro bem) uma capa que era mesmo aquilo que eu procurava! Mas claro, completamente fora do meu orçamento! Bem, depois de 4 sessões de workshop de costura, sentia-me confiante para arriscar e fazer a minha própria capa, e assim decidi.
Primeiro, escolhi como inspiração a tal capa vintage da loja online, e depois tive de pesquisar como fazer o molde de uma capa (aqui). Para quem andar à procura de um molde gratuito, seja do que for, prontinho a passar para o tecido, deixem-me que vos diga, é mais difícil de encontrar do que uma agulha no palheiro! A pagar há muitos, mas grátis é praticamente impossível encontrar, então tive mesmo de começar do zero e aprender a fazer o molde de uma capa.

Depois dessa parte, vem o mais fácil: passar para o tecido, cortar, alinhavar, experimentar e coser! Ao contrário da capa que me inspirou, decidi acrescentar um capuz (tipo capuchinho vermelho) e uma gola alta.

Depois de umas quantas horas à volta da capa, distribuídas pelo pouco tempo livre ao longo da semana, finalmente pude usá-la este fim-de-semana e aqui está o resultado! =)

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Domingo no meio da Natureza

No Domingo passado, para desentorpecer as pernas que estavam fartas de estar no sofá, fomos dar uma caminhada pelo monte, na esperança de que o aroma a eucalipto ajudasse a constipação a ir embora! Bem, nesse aspecto não ajudou muito, mas fez bem ao espírito! =)









sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Lasanha de abóbora com legumes


·        Abóbora em fatias
·        1 beringela cortadas em rodelas finas
·        2 dentes de alho picados
·        Azeite q.b.
·        300g Cogumelos
·        800g Espinafres
·        2 Curgetes em rodelas
·        Queijo parmesão ou emmental ralado
·        1 embalagem de mascarpone
·        Cominhos 1.b.
·        Sal e pimenta a gosto
·        1 Lata de tomate em pedaços
·        1 Cebola picada
·        Orégãos
Pré-aquecer o forno a 180º.
Num tabuleiro de ir ao forno, previamente untado com azeite, colocar uma camada de fatias de abóbora e temperar com sal e pimenta. Cobrir com papel de alumínio e levar ao forno por 10min, até a abóbora estar tenra mas sem se partir. Reservar.
Usando o mesmo tabuleiro, untado com azeite, colocar as rodelas de beringela numa camada, temperar com sal e pimenta e levar ao forno por 10min. Reservar.
Preparar o molho de tomate, começando por levar a cebola a refogar em azeite. Quando começar a aloirar, juntar o tomate e deixar apurar em lume brando. Se necessário, juntar um pouco de água ao molho para não secar. Temperar com sal e juntar os orégãos.
Limpar os cogumelos, parti-los em lâminas, e lavar os espinafres. Levar o alho ao lume com azeite, juntar os espinafres, depois as rodelas de curgetes e por fim os cogumelos. Juntar o mascarpone e misturar tudo muito bem.
Untar uma forma para lasanha com um pouco de azeite. Preencher o fundo com uma camada de beringela, depois com uma camada de legumes, depois uma camada de abóbora, outra de beringela, outra de legumes e assim sucessivamente até acabarem os ingredientes, terminando com uma camada de beringela. Deitar por cima o molho de tomate e o queijo ralado. Levar ao forno a 180º para gratinar.

Receita adaptada de várias fontes.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Pronunciem-se!

Chegou-me aos ouvidos que este blog é seguido por mais gente do que aquela que eu imaginava (amigos, família e amigos de amigos). Ouvi até dizer que a Donna Lisa já tem levado algumas pessoas a experimentar algumas das receitas aqui apresentadas. Devo dizer que isso me deixa muito feliz! É uma alegria enorme saber que há alguém que lê e vê o que aqui escrevo, e até se arrisca a experimentar.
Por isso mesmo, venho agora fazer um apelo a todos os que seguem este blog: que se pronunciem! Mesmo anonimamente, não interessa… Mas digam qualquer coisa, dêem a vossa opinião, sugestões, contem as vossas experiências, exponham dúvidas que eu possa tirar, whatever, mas dêem-me o vosso feedback deixando comentários nos posts. Não se inibam, estejam à vontade!
E um grande OBRIGADO a todos os que, de vez em quando, vêm aqui dar uma vista de olhos! J

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Agulha e linha: Bolsa para (3!) telemóveis

Quem tem mais do que um telemóvel vê-se à rasca para encontrar bolsas para os guardar, isto é, para 2 telemóveis ainda se arranja, mas para 3 é impossível! É o meu caso… E não me critiquem por ter 3, dois deles são do trabalho e tenho mesmo de andar com eles; o outro é pessoal.
Assim, meti mãos à obra e usando o tecido que sobrou da bolsa para o tablet, decidi fazer uma bolsa para os 3 telemóveis.
Comecei pelo projecto (muito básico):
Depois, começar a cortar os tecidos e montar “as peças”:
Depois de muito cose-e-descose, o resultado final foi este:
Não ficou perfeita, mas cumpre o objectivo que é juntar e proteger os 3 telemóveis. Além disso, é um óptimo protótipo para futuras bolsas. J

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

E porque hoje é dia de S. Martinho...

Não se esqueçam das castanhas assadas e da jeropiga. À falta de jeropiga há que improvisar e escolher um licor doce e bem alcoólico, para ajudar as castanhas a escorregarem melhor e o estômago a digerir a quantidade industrial de castanhas ingeridas. No nosso caso, calhou um licor de mirtilo, de Sever do Vouga. Yammmm!


E para combinar, umas imagens Outonais, tiradas a caminho do local de trabalho:



A vista da minha secretária:
E a nossa amiga garça-real que todos os dias vai pescar em frente à janela:
Bons Magustos!

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Bolachinhas - snack salgadas

 
  • 2 Chávenas de farinha integral
  • 1 Colher de fermento
  • Sal a gosto
  • 1 Colher de sopa de azeite
  • 1 Colher de sopa de orégãos
  • Alho em pó q.b.
Misturar a farinha com o fermento, sal, orégãos e alho. Juntar o azeite e mexer bem. Ir adicionando água e mexer até se obter uma massa.

Bater a massa numa bancada polvilhada com farinha até estar bem elástica. Dividir em 2 porções. Pegar numa porção e esticar com o rolo de massa, até ficar com uma espessura de cerca de 3mm. Cortar em rectângulos do tamanho desejado e colocar num tabuleiro de ir ao forno revestido com papel vegetal. Fazer o mesmo com a outra metade da massa.

Esta quantidade de massa dá cerca de 2 tabuleiros cheios de bolachas.
Levar ao forno a 180ºC até ficarem douradas (cerca de 10 a 15min). Retirar do forno e deixar arrefecer.
Estas bolachinhas podem ser feitas com outros condimentos em vez do alho e orégãos, por ex., sementes de cominhos, azeitonas picadinhas, etc. e podem ser consumidas simples ou acompanhas de queijo fresco, patê, ou outros.
 Podem ser conservadas por alguns dias num recipiente estanque.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Compras no EBay


Para quem nunca experimentou fazer umas compras pelo Ebay, deixem-me que vos diga que não sabem o que andam a perder!
Até há alguns anos atrás também estava enterrada nesse mundo de ignorância, até o meu mais-que-tudo me ter apresentado esse maravilhoso universo: EBAY!
Ele sim, já fazia verdadeiras compras, daquelas que nem eu ainda me arrisco a fazer. Pode-se dizer que só lhe falta comprar um carro pelo Ebay, mas pela quantidade de peças que ele já adquiriu não deve faltar muito para conseguir montar um! Ganda maluco, LOL.

Bem, a minha primeira compra surgiu porque eu, na altura (há uns 3 anos), queria e queria (e queria!) comprar umas galochas originais, como as que tinha visto uma vez em Londres. Aqui em Portugal ainda não se encontrava galochas em lado nenhum a não ser as típicas galochas verdes, em casas de jardinagem ou drogarias. Hoje em dia já não é assim e este ano então parece que foi o boom das galochas nas nossas sapatarias. Mas continuando...

Andava eu atrás das galochas, e foi aí que o F. me deu a ideia: que tal pesquisarmos no Ebay? Com a vantagem de termos os cunhaditos a viver em Inglaterra, e como as galochas que eu tinha visto era inglesas, escolhemos o Ebay inglês (ebay.co.uk). Lá começamos a pesquisar as wellies (galochas em inglês) e boooooommmmmmmmm: milhares e milhares de resultados. Por mim teria ficado horas a ver as páginas de galochas: vermelhas, pretas, roxas, às pintinhas, com cãezinhos, com cavalos, com flores, às riscas, etc. Enfim, um sem número de possibilidades! Pressionada pelo F. (que tem pouca paciência para as compras), escolhi umas galochas com flores azuis com entrega na morada dos cunhados (portes grátis). E umas semanas mais tarde, aquando de uma visita deles a Portugal, recebo as minhas galochinhas em mão, iguaizinhas à foto no Ebay. Weeeee!

A partir daí foi a desgraça! Isto é, passei a comprar tudo e mais alguma coisa por esse maravilhoso site, desde as coisas mais insignificantes que compradas na China são quase de graça, às coisas mais elaboradas e fantásticas. A ultima aquisição foi um sallwar indiano (túnica + calças + lenço) e que, no primeiro dia em que vesti a túnica, foi alvo de comentários lisonjeiros de um verdadeiro indiano. Isto tudo por 4 libras, em leilão (+ portes para Portugal).

Claro que ao fazer compras num site de leilões, ou de compra e venda, é sempre preciso ter alguns cuidados para as coisas não correrem mal, tais como escolher bem o vendedor (por exemplo, lendo o feedback de outros clientes, ou a pontuação dada) e nunca criar demasiadas espectativas em relação aos artigos adquiridos. Na minha opinião, deve-se começar por uns artigos relativamente baratos, para experimentar, quase por brincadeira, como funciona o Ebay, e depois conforme se vai adquirindo experiência pode-se arriscar um pouco mais.

Nos negócios que fiz até hoje pelo Ebay, sempre correu tudo bem, e não tenho nenhuma razão de queixa. Este site tem ferramentas muito úteis, no caso do negócio não correr bem, tais como a participação do vendedor ao Ebay, levando a que este possa perder o direito de vender os seus artigos nesse site, dependendo da gravidade da situação, claro.

Outro site que também me tem levado a umas boas aquisições é o Amazon. Mais conhecido pelos livros e música, hoje em dia encontra-se lá de tudo um pouco, mas é na área dos livros que mais o consulto (livros em inglês, claro). Mas atenção, não façam como eu que fiz a minha primeira compra no Amazon.com (americano) e depois fiquei à espera dos livros cerca de um mês! LOL. Aprendi depois a fazer as compras no amazon.co.uk (inglês), em que os prazos de entrega em Portugal são bem mais curtos!

Nas compras que faço pela internet, tento usar sempre o Paypal. Considero o método mais seguro de pagamento, em que no caso das coisas correrem mal, sempre dá para reembolsar. Mesmo que à partida o vendedor não tenha este método de pagamento disponível, é sempre boa ideia perguntar-lhe se tem esse serviço e usá-lo para o pagamento.

Boas compras! =)

Bolo de Dióspiro


  • 2 dióspiros grandes
  • 1 chávena de açúcar/adoçante
  • 2/4 colher de chá de mistura de especiarias (canela, cravinho, noz-moscada e gengibre)
  • 1 e ½ chávena de farinha (integral)
  • 1 colher de chá de fermento
  • 1/3 chávena de sumo de maça
  • 1 ovo
  • 1 colher de chá de baunilha
  • ¼ chávena de leite (magro)
  • ¼ chávena de farinha (integral)
  • 2 colheres de sopa de manteiga (magra)
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Retirar a pele dos dióspiros e a parte de dentro mais dura, aproveitando apenas a polpa. Combinar a polpa com ¼ chávena de açúcar (se os dióspiros estiverem bem maduros pode-se dispensar o açúcar) e 1/4 colher de especiarias. Reservar.
Untar uma forma, de preferência rectangular, com um pouco de manteiga.
Combinar numa tigela, a farinha com o fermento. Reservar.
Numa tigela grande misturar 2/3 chávena de açúcar com o sumo de maça. Juntar o ovo e a baunilha e mexer bem. Ir juntando a farinha e o leite alternadamente, enquanto se mistura bem.
Espalhar cerca de ¾ de massa na forma, e deitar por cima com uma colher a mistura de dióspiro. Deitar por cima o resto da massa, com cuidado.
À parte combinar ¼ chávena de farinha, o restante açúcar e a restante mistura de especiarias.  Juntar a manteiga cortada em pequenos pedaços e misturar tudo bem, de forma a ficar com uma textura de pequenos torrões. Polvilhar esta mistura por cima da massa do bolo.
Levar ao forno por 40 a 45 min. Deixar arrefecer por 10min. Cortar em quadrados e servir quente, opcionalmente servir com natas e pedaços de dióspiro. Decorar com folhas de menta.
Receita retirada de Better Homes and Gardens.

sábado, 5 de novembro de 2011

Agulha e linha: Workshop de Iniciação à costura: 4ª aula

“Com um simples vestido preto, nunca me comprometo!”
Desta vez, 4ª e última aula, o objectivo era… um vestido! A tarefa parecia difícil mas afinal, com a ajuda da Sofia, lá chegamos ao resultado final!
O objectivo:

A realização:


O resultado final:

Obrigada à Turbilhão de Ideias, que através da Isabel e da Sofia, me proporcionaram verdadeiros momentos divertidos e pedagógicos, aliás como sempre.
Agora fico a aguardar o 2º nível de costura! J