Pesquisar no blogue

domingo, 21 de maio de 2017

Horta em canteiros

Com a chegada da primavera, surgiu a vontade de criar uma nova horta cá em casa, mas desta vez usando o sistema que os americanos tanto usam, as "raised beds", que traduzido para português significa qualquer coisa como "canteiros elevados".
Optamos por este tipo de horta pelas experiências dos anos anteriores: há 3 ou 4 anos fizemos uma horta muito grande,o que exigiu uma grande dedicação para manutenção e colheita; por outro lado, no ano passado fizemos uma horta pequena no solo mas, como nos descuramos na manutenção, as ervas daninhas apoderaram-se do cultivo e a horta transformou-se num matagal.
Assim este ano optamos por uma horta pequena e que exigisse pouca manutenção e a solução foi a criação das "caixas", aproveitando tábuas velhas que tínhamos em stock.

Começamos por limpar o terreno onde íamos construir as caixas.

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Cruel: "A vida pode ser cruel, coma e esqueça"

Esta frase, que se encontra na capa dos menus do Cruel, é bem inspiradora.


Neste restaurante, localizado na rua da Picaria, onde brotaram imensos novos locais para comer e beber nos últimos tempos, surge o Cruel com uma decoração e ambiente bem acolhedores.

quinta-feira, 4 de maio de 2017

"Makeover" a um cadeirão

Tínhamos um cadeirão, ainda em bom estado, mas que não combinava em nada com a decoração da nossa casa. Por isso, pegamos nele e fizemos uma mudança de visual muito simples.



quarta-feira, 26 de abril de 2017

Rota das Tascas (Porto)

Numa tarde de sábado partimos à descoberta das tascas mais antigas do Porto. Guiados pela Alma@Porto, tivemos direito ao petisco típico de cada uma das tascas e bebida a acompanhar.

O roteiro teve início na praça dos Poveiros, junto à Casa Guedes, o primeiro dos tascos a visitar.


Aqui comemos a famosa sandes de pernil, acompanhada de um fresquíssimo espadal.


sexta-feira, 7 de abril de 2017

Troncos de madeira?

Guardados há mais de um ano, tínhamos estes 2 pedaços de um tronco de uma árvore deitada abaixo. Durante esse tempo foi difícil de resistir à tentação de os transformar em lenha... 


Mas conseguimos conter-nos e em vez de arderem dentro da salamandra, foram transformados em 2 objetos decorativos... Muito melhor! :)


quinta-feira, 30 de março de 2017

Espelhos

O que fazer com um monte de aros de metal acumulados de velhas pipas? 
O que fazer com uma velha janela de madeira quase a desfazer-se?

 



A resposta para ambas estas perguntas é...
Espelhos! :)

terça-feira, 21 de março de 2017

Mesa de centro a partir de uma porta de madeira

Há uns tempos atrás fizemos uma mesa de jantar a partir de um dos antigos portões de madeira da nossa casa. Como estes portões eram tão grandes, tivemos de cortar uma "fatia" ao portão para ficarmos com uma mesa de tamanho tolerável para caber na nossa sala. Como é óbvio, guardamos preciosamente essa "fatia" que tinha sobrado para um futuro projeto, ainda sem saber qual seria. E foi meses depois que surgiu a necessidade de termos uma mesa de centro para a zona do sofá.



domingo, 5 de março de 2017

Decorar uma parede: "Gallery wall"

Decorar uma parede vazia pode muitas vezes tornar-se um desafio, mas com alguns quadros, placas e fotos à mistura, esta zona pode transformar-se no ponto chave de uma divisão.

Foi o que aconteceu à nossa parede por trás da TV, que ainda estava despida e muuuuuito monótona...



domingo, 26 de fevereiro de 2017

Manteiga de amendoim caseira (sem óleo de palma, açúcar nem conservantes)

Adoro manteiga de amendoim! Mas uma boa manteiga de amendoim é dificil de encontrar... E quando eu digo boa quero dizer uma manteiga que não tenha ingredientes com nomes suspeitos e montes de aditivos estranhos. 
A última noticia mais polémica nesta área tem a ver com o óleo de palma, que além de estar relacionado com a intensa desflorestação de certas regiões do planeta e consequente perda de habitat (floresta tropical) para determinadas espécies vegetais e animais, fala-se agora de estar ligado a substâncias classificadas como cancerígenas. Uma boa alternativa seria comprar manteiga de amendoim pura, como a que se encontra em lojas de produtos biológicos/dietéticos, mas o preço de um pequeno frasco assusta!
Assim, toca a fazer a minha própria manteiga de amendoim, que descobri ser super simples! Acaba por ficar mais ou menos pelo mesmo preço de uma manteiga de amendoim normal comprada no supermercado, por isso perguntam vocês, para quê todo este trabalho? Ora, o corpo agradece e a consciência fica um pouco mais tranquila :)


sábado, 18 de fevereiro de 2017

Aparador

Para descrever este projeto não são precisas muitas palavras, basta ver as fotos da evolução do antes - durante - depois. :)


Um armário/aparador negligenciado durante anos, mas com muito potencial! Pincipalmente por causa das gavetinhas pequenas do lado esquerdo do móvel, onde já imaginava organizados os meus materiais de trabalhos em papel . E os gavetões grandes para guardar as dezenas de tecidos da Donna Lisa.